Médicos recomendaram que tirasse o bebê por ele não ter cérebro. Quatro anos depois, eles não acreditam no que veem

Médicos recomendaram que tirasse o bebê por ele não ter cérebro. Quatro anos depois, eles não acreditam no que veem

Conheça a história de Noah, menino que veio ao mundo com apenas 2% do cérebro.

Médicos recomendaram que tirasse o bebê por ele não ter cérebro. Quatro anos depois, eles não acreditam no que veem
Conheça a história de Noah, menino que veio ao mundo com apenas 2% do cérebro.
Mundo

Chris Wachtel Publicou - dom 7, outubro de 2018 às 04h10

Por Chris Wachtel dom 7, outubro de 2018 - 04h10
Mundo

O casal de quem vamos falar não poderia estar mais radiante com a notícia de que ia ter um bebê. Eles há muito tempo que sonhavam ser pais. Infelizmente, durante a gestação, ambos receberam uma má notícia sobre seu futuro filho, e entraram em uma espiral de medo e estresse.

Depois de analisar um ultrassom de rotina, o médico disse a Shelly e Rob um diagnóstico doloroso acerca de seu bebê. O casal até já tinha escolhido um nome para seu filho, antes de tudo acontecer: Noah.

Loading...

O exame revelou que o garoto tinha espinha bífida e hidrocefalia congénita, uma condição que envolve a acumulação de fluido em excesso no cérebro e provoca inflamação no crânio. Por isso, o profissional de saúde queria preparar o casal para o pior: Noah poderia não sobreviver até o nascimento e, mesmo que nascesse, não teria cérebro.

Rob e Shelly ficaram devastados. Eles queriam esse bebê mais do que qualquer coisa no mundo. No entanto, eles estavam se preparando para a sua perda futura, e até compraram um pequeno caixão. Enquanto esperavam o fim da gravidez, eles se perguntavam quanto tempo poderiam desfrutar com seu filho antes de ele morrer.

Algum tempo depois, Noah veio ao mundo com apenas 2% do cérebro.

Depois de um longo período de cuidados intensivos, ele foi levado para casa para aproveitar o tempo que lhe restava com seus pais. O garoto cresceu e se desenvolveu mais lentamente em comparação com as outras crianças, mas começou a rastejar na mesma idade do que os outros bebês. E começou a falar na altura normal também.

Ele aprendeu as mesmas habilidades que as outras crianças, mas com apenas uma fração do cérebro. Como é possível? Os médicos que acompanharam o caso estavam incrédulos e super felizes. Nem eles podiam explicar o que tava acontecendo.

Em certas áreas ele necessitava de apoio extra, mas o menino cresceu como qualquer outra criança feliz e enérgica.

Noah não só estava se desenvolvendo extraordinariamente, mas também tinha um ótimo humor! Apesar de suas intermináveis idas ao hospital, ele brilhava como um raio de sol. Todos ficaram ainda mais surpresos quando os médicos fizeram alguns exames e descobriram que seu cérebro tinha crescido.

E não foi pouco… na verdade, ele tinha se desenvolvido bastante. Considerando a doença de Noah, a equipe médica ficou absolutamente perplexa pela evolução de seu cérebro após o nascimento. O caso parece um milagre médico!

Noah é a prova de como o cérebro é realmente impressionante. Certamente ainda temos muitos mistérios por desvendar sobre esse órgão!

Loading...